Assassinatos em Betim após morte de policial

Desde o assassinato do cabo da Polícia Militar Jorge Luiz Santos de Oliveira, de 42 anos, na noite de terça-feira (9) uma onda de violência se espalhou em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Foram seis mortes a tiros. Chama a atenção a proximidade com que aconteceram as execuções, o que pode significar uma ação coordenada.

Às 21h28 da quarta-feira (10), um homem foi morto à tiros na Rua Júlio César de Freitas, no bairro Bom Retiro. O homem, de acordo com a perícia, foi atingido por três disparos de arma de fogo. No local ninguém soube dizer a motivação do crime. A vítima é Everton Fernandes da Silva.

Pouco depois, às 23h17 outra morte foi registrada, na Rua Hélio Trópio, no bairro Nossa Senhora de Fátima. Um homem foi morto, segundo informações preliminares, vítimas teriam sido socorridas para o Hospital Regional de Betim.

Dez minutos depois, às 23h27, na Rua Ligure, no bairro Vila Verde, duas pessoas foram baleadas, chegaram a ser socorridas até a unidade de atendimento que fica no bairro Teresópolis, mas não resistiram aos ferimentos. As vítimas são do sexo masculino.

Um minuto depois, às 23h28 um homem foi morto também a tiros na Rua Juventino Pedro da Silva, no Conjunto Habitacional José Gomes de Castro.

O cabo da Polícia Militar Jorge Luiz Santos de Oliveira, de 42 anos, foi assassinado na noite da terça-feira (9), no bairro Recreio dos Caiçaras. O militar estava de folga. Ele foi levar dois cachorros para um amigo mecânico cuidar, pois estava divorciando da esposa e mudando de casa. Quando tentou reagir a uma tentativa de assalto foi baleado e morreu antes de chegar a Unidade de Pronto Atendimento.

O coronel Mauro Alves, comandante do 2° Batalhão da Polícia Militar, acredita que o Oliveira foi assaltado e atingido quando tentou reagir. As testemunhas, segundo o coronel, não viram nada, pois o local é escuro. Elas teriam somente escutado a ameaça e depois o tiro.

Ninguém foi preso e, segundo o coronel, é uma questão de honra para os policiais do 2° Batalhão encontrarem os responsáveis e prendê-los.

Logo após a morte do militar, vários episódios violentos marcaram a noite de terça e a madrugada desta quarta-feira (10). Seis pessoas foram baleadas e uma assassinada em Betim.

No bairro Jardim Brasília duas pessoas, Lucas André Ferreira, de 24 e Jeferson Alves Ferreira, 19, foram baleados. Ambos foram socorridos e estão internados. Poucos minutos depois, um homem foi atingido por disparos de arma de fogo no bairro Duque de Caxias. Os suspeitos estavam em um carro vermelho e a vítima foi levada para o Hospital Regional de Betim. No bairro Residencial Lagoas um homem foi baleado no abdômen e também encaminhado para o Hospital Regional.

A violência seguiu no bairro Nossa Senhora de Fátima, quando acionaram a polícia alegando terem escutado seis disparos de arma de fogo, mas ninguém foi atingido. No bairro Nossa Senhora de Fátima uma mulher foi baleada e também encaminhada para o hospital. O sexto baleado foi um homem no bairro Betim Industrial, que foi socorrido por uma unidade do Samu.
Às 4h da madrugada desta quarta, um homem foi baleado e morto no bairro Laranjeiras. A Polícia afirma que ainda não sabe a motivação do crime.

Fonte: R7

Imagens: REPRODUÇÃO/ RecordTV Minas

Categorias Cidades,Cidades: Belo Horizonte,Notícias Brasil,Notícias Minas Gerais,Polícia,Principais Notícias

Deixei seu Comentário

Seu email não será publicado.