‘Meu filho sobreviveu à guerra e morreu em um show’: quem são as vítimas do atirador de Las Vegas

atirador de Las Vegas – Começaram a ser revelados os detalhes de algumas das vítimas do atirador Stephen Paddock, que abriu fogo contra o público de um festival de música country que acontecia em Las Vegas (EUA) na noite de domingo.

Entre as vítimas, está um policial de Las Vegas que estava fora de serviço. Ele foi identificado por amigos que falaram com o jornal Las Vegas Review-Journal como Charleston Hartfield, um militar de 34 anos que também trabalhava como treinador de futebol.

O jornal  Tennessean confirmou a morte de Sonny Melton, de 29 anos. O jornal entrevistou sua mulher, Heather, dizendo que uma enfermeira salvou sua vida ao puxá-la quando o tiroteio começou. Ela disse que Melton foi alvejado nas costas.

Denise Burditus, de West Virginia, estava no festival com seu marido Tony. Ele disse em um post no seu perfil no Facebook que ela morreu em seus braços. Ela tinha dois filhos e “em breve seria avó de cinco netos”, escreveu ele.

Sandy Casey, uma professora de educação especial de Manhattan Beach, na Califórnia, morreu depois de ser atingida nas costas. Ela estava com seu noivo, Christopher Willemse. Eles eram colegas de trabalho no Colégio Manhattan Beach.

Segundo a direção da escola, Casey era “absolutamente amada por alunos e colegas”.

“Ela fez uma enorme diferença na vida dos estudantes e de suas famílias”, disse o superintendente Mike Matthews à rede de TV ABC7.

Chris Roybal, de 28 anos, do sul da Califórnia, era um veterano da Marinha que havia voltado recentemente do Afeganistão. Ele estava no show com sua mãe, mas eles se separaram e ela correu em direção ao tiroteio para tentar achá-lo.

“Ele foi à guerra e voltou sem ferimentos, e aí ele vai a um show e morre”, lamentou ela à rede de TV NBC4.

Thomas Day, um construtor da Califórnia, estava no show com seus quatro filhos, que sobreviveram. “Ele era o melhor pai. É por isso que as crianças estavam com ele”, disse seu pai ao jornal LA Times.

Hannah Ahlers, uma paraquedista de 35 anos e mãe de três filhos, era uma “mãe e esposa dedicada”, disse um amigo, e “uma das mulheres mais bonitas que eu já vi, com um coração tão bonito quanto”.

Angie Gomez, uma líder de torcida de Riverside, na Califórnia, “era uma moça animada com um bom coração e uma alma amável”, disse uma página feita para angariar fundos para sua família.

Dana Gardner, 52 anos, funcionária do distrito de San Bernardino por 26 anos, foi descrita como uma “funcionária pública dedicada” e “confiável”.

Outra vítima da Califórnia é John Phippen, que foi atingido nas costas. O jornal The Signal afirma que o filho de Phippen, Travis, foi atingido no braço, mas sobreviveu.

O jornal The Alaska Dispatch News informou que duas pessoas do Alasca morreram no ataque – Adrian Murfitt, um pescador de salmão de 35 anos que estava no show com amigos, e Dorene Anderson, uma dona de casa de 49 anos que foi ao evento com suas filhas. Ambos eram da cidade de Anchorage.

Adrian Murfitt: Murfitt estava tirando uma foto com um amigo quando foi baleado no pescoço© Reuters Murfitt estava tirando uma foto com um amigo quando foi baleado no pescoço

Ao menos três canadenses estão entre os mortos, afirma a CBC.

Seus nomes são Jordan McIldoon, um aprendiz de mecânico de 23 anos natural de British Columbia. Ele foi ao festival de música com sua namorada.

Jessica Klymchuk, era uma assistente escolar e motorista de 34 anos natural de Alberta. Ela tinha quatro filhos.

Outra mulher de Alberta morreu no ataque, segundo a CBC.

Bandeiras americanas içadas a meio-mastro no país após o tiroteio em massa em Las Vegas: Bandeiras americanas foram içadas a meio-mastro no país após tiroteio em massa em Las Vegas© Getty Images Bandeiras americanas foram içadas a meio-mastro no país após tiroteio em massa em Las Vegas

 

 

 

 

fonte: bbc brasil

Imagem: © Reuters Americanos fazem homenagem aos mortos no tiroteio em massa de Las Vegas

Categorias Principais Notícias

Deixei seu Comentário

Seu email não será publicado.